BABILONIZAÇÃO

E o chefe dos eunucos lhes pôs outros nomes, a saber: a Daniel pôs o de Beltessazar, e a Hananias o de Sadraque, e a Misael o de Mesaque, e a Azarias o de Abednego.

Daniel 1:7

Daniel foi deportado para Babilônia junto com outros judeus na primeira invasão da Babilônia em Judá. No território estrangeiro foi selecionado com outros jovens para ser preparado em um período de três anos se tornando apto a servir no palácio real. A seleção foi rigorosa, os jovens precisavam ser inteligentes e de boa aparência (Dn 1.40). Nesse curso intensivo da universidade babilônica eles aprenderam tudo que estava relacionado a cultura dos caldeus. A idéia de Nabucodonossor era transformar aqueles jovens judeus em verdadeiros cidadãos babilônicos tanto no pensar, no agir, na fisionomia e no cultuar.

Varrer o nome de Deus, anular a Lei e plantar novas convicções, valores, ideologias era o objetivo do rei. Seus nomes que significavam o resultado de uma experiência com Deus foram trocados por nomes que indicavam uma veneração aos deuses estranhos. Apesar de toda pressão imposta Daniel foi um jovem de uma fé inabalável, em um ambiente de corrupção moral e espiritual Daniel foi fiel a Deus. Longe de Jerusalém, percorria pelas ruas da Babilônia como se estivesse em Jerusalém. Daniel possuía valores absolutos, não negociou sua integridade com o pecado. Daniel não foi um jovem influenciado, foi influenciador.

O projeto babilônico ainda permanece ativo em nossos dias, Satanás trabalha incansavelmente para descaracterizar a criação e os valores divinos, implantando a sua ideologia na mente da sociedade, conseguindo impactos na comunidade cristã.

Jovens evangélicos nos corredores universitários são convencidos de que a fé é algo relativo. A verdade do evangelho virou discurso do ódio. Amar é simplesmente aceitar, de repente Deus passou amar o que ele abomina. O humanismo está em evidência nas igrejas, o homem não busca mais a Deus agora é Deus quem busca o homem, a dependência divina na criação. A palavra de Deus está sendo descaracterizada, ela precisa se adaptar ao homem, e não o homem se adaptar a Palavra. O argumento que Deus olha somente o interior, faz o crente ser semelhante a todos nesse mundo corrompido.

Na sociedade geral o conceito de família foi descaracterizado. Homem tem aparência feminina e mulher tem aparência masculina, o que antes era uma questão de comportamento agora se tornou uma modificação no DNA. A mente humana foi convencida que um cachorro vale mais que a vida humana.

Que sejamos como Daniel, em meio a babilonização, que sejamos íntegros e a nossa fé permaneça firmada em Deus, de maneira que o mundo não nos influencie, mas venhamos transformar o ambiente que estamos pela renovação do nosso entendimento.

E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento…

Romanos 12:2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close