O ESPÍRITO SANTO CONTINUA SENDO MEU COACH

Pra você que nunca ouviu falar, O coach é o profissional especializado no processo de coaching. Entende-se que a função principal do processo de coaching é promover o aprendizado e o desenvolvimento das pessoas dentro de uma organização, o coach mostra que todos têm um potencial interior que precisa ser desenvolvido utilizando ferramentas para otimizar a performance humana. Essa metodologia surgiu baseada através do modelo esportivo que foca no desenvolvimento humano e alto desempenho do atleta. A palavra coach é de origem inglesa e significa “treinador”.

Há diversos segmentos que utilizam essa técnica, existe o coach para gestão de empresas, comercial, finanças, nutricional e etc. Aqui no Brasil há diversas escolas, basta o individuo fazer o curso para ser intitulado coach.

Alguns pastores resolveram adequar esse sistema a Igreja com o pretexto de explorar o potencial de suas ovelhas e orientar líderes a melhorar o rendimento da obra. Um ponto que eu observo é que nem sempre o coach tem experiência prática na área que ele se propõe dar seu treinamento. Há coach em gestão empresarial que nunca administrou uma empresa, há aquele que ensina sobre gestão financeira sem ter uma representatividade do que esta ensinando em sua vida e há o coach pastoral que nunca pastoreou.

O coach veio como uma avalanche na Igreja. Com discursos que instigam o sentimento da ovelha que ela tem potencial e precisa explorar esse potencial. Um dia desses ouvi um pastor, muito conhecido no país, dizer que se um pastor é um bom mentor, bom conselheiro, bom pregador, com as ferramentas coaching ele vai se potencializar chegando a um alto nível, disse também que um pastor que não se preocupar em ter uma formação coach vai ficar para trás em relação a tudo que está acontecendo.

Nesse momento eu faço o questionamento do Tiago de Acari, grande cantor pentecostal do final da década de 90, será que o povo do passado está errado ou se é o povo do presente que tem razão? A declaração desse pastor só mostra que alguns transformaram a igreja em um sistema corporativo que gera negócios e as almas é o resultado de uma boa gestão.

Não sou contra a nenhum tipo de sistema que me agregue conhecimento para que haja um crescimento no meu ministério, o que eu não vou aceitar é que técnicas humanas se sobreponham a oração, o jejum, a evangelização, a Palavra, como ferramentas indispensáveis para melhorar meu desempenho como ministro e trazer crescimento para Igreja. Isso é inaceitável!

Não há nada que substitua o valor da oração, do jejum, da Palavra, da unção do Espírito Santo na vida cristã, foi isso que meu coach me ensinou há 18 anos. São esses elementos espirituais que vai me potencializar a fazer a obra do Senhor com êxito. A necessidade de um coach na Igreja revela o quanto o líder está distante do Espírito Santo, pois o que o Espírito Santo ensina através da Palavra apequena toda metodologia coach.

Pedro era um homem simples, sem letras (At 4.13), mas tendo pregado após receber o batismo com Espírito Santo, três mil pessoas aceitaram a Cristo no término da sua pregação (At 2.14-41). Enquanto o coach da atualidade exalta a potencialidade humana, Paulo escreve as seguintes coisas:

Se devo me orgulhar, que seja nas coisas que mostram a minha fraqueza.

2 Coríntios 11:30

Mas ele me disse: “Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”. Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim.
Por isso, por amor de Cristo, regozijo-me nas fraquezas, nos insultos, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias. Pois, quando sou fraco é que sou forte.


2 Coríntios 12:9,10

Os ensinamentos de Paulo são contraditórios a metodologia coaching. João exalta a unção de Cristo em nossa vida, algo fundamental na vida cristã:

Quanto a vocês, a unção que receberam dele permanece em vocês, e não precisam que alguém os ensine; mas, como a unção dele recebida, que é verdadeira e não falsa, os ensina acerca de todas as coisas, permaneçam nele como ele os ensinou.

1 João 2:27

Oração, jejum, Palavra, foram às ferramentas disponibilizadas pelo meu coach para meu crescimento espiritual, esses três elementos mais a evangelização são fundamentais para o crescimento saudável da Igreja, sem isso a Igreja não cresce. Pregação sobre Céu e Inferno não é motivo para Igreja estar vazia. Ovelhas precisam ser treinadas para alcançar a vida eterna. Não há servo do Senhor que seja capaz de fazer uma grande obra sem a graça de Deus.

Meu coach é o Espírito Santo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close